História de Augusto Corrêa

As origens do município de Augusto Correa datam de 1895. Sob a denominação de Urumajó era um povoado que pertencia ao município de Bragança conforme a Lei nº 394, de 6 de julho daquele ano. Em 1898, de acordo com a Lei nº 567 foi denominado de Vila de Urumajó.

Entretanto, segundo Theodoro Braga, a primeira referência de ocupação data de 1875, quando seus moradores construíram uma capela sob invocação de São Miguel. A primeira tentativa de constituição do município de Urumajó foi realizada em 1955, através da lei nº 1.127, de 11 de março, a qual foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal, em 4 de outubro do mesmo ano.

Na década de 60 foi elevado à categoria de município com a denominação de Augusto Corrêa, pela Lei Estadual nº 2460, de 29-12-1961 e desmembrado de Bragança em 28 de março de 1962 pelo Decreto-lei nº 164, de 23-01-1970. Portanto a sede do município que tinha a denominação de Urumajó passou a denominar-se Augusto Corrêa. O topônimo de Augusto Corrêa foi outorgado ao Município em 1961, em homenagem ao político paraense natural do município de Bragança e líder antibaratista, eleito pelo povo bragantino para duas legislaturas estaduais consecutivas (1947 e 1955), sendo reeleito para o legislativo seguinte, o qual não conseguiu completar devido a seu falecimento. Presidiu várias vezes a Assembleia Legislativa do Estado.

Atualmente o município é composto pelos distritos de Augusto Corrêa (Sede), Aturiaí, Emboraí e Itapixuna, Nova Olinda, Araí e entre outras localidades. (Fonte: IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É um município de Pequeno Porte II e conforme dados do IBGE 2016 está localizado na mesorregião nordeste do Pará; possui uma população estimada de 44.227 (quarenta e quatro mil quatrocentos e duzentos e vinte e sete), subdividida em 55% da população na zona rural e 45% na zona urbana.

A área urbana é dividida em 12 bairros, sendo 04 centrais (São Miguel, Nazaré, Santa Cruz e Espirito Santo) e 08 periféricos (São João, Pratiaçú, São Benedito, Liberdade, Cidade Nova, Jardim Bela Vista, Vale da Benção e Lírios do Vale).

Vale ressaltar que o Bairro da Liberdade e Vale da Benção, são oriundos de áreas ocupadas ilegalmente que foram reconhecidas pela administração municipal, no final do ano de 2011. Esses bairros periféricos têm como características a falta de urbanização e saneamento básico, com casas de taipas que não oferecem condições de moradia, sobretudo nos bairros que cresceram desordenadamente. O baixo índice de escolaridade e a insuficiência de mão de obra qualificada têm aumentado o índice do desemprego, o que contribui para um elevado número de pessoas.

1.                  ASPECTOS FISICO TERRITORIAIS

 

1.1.       LOCALIZAÇÃO

O município de Augusto Corrêa pertence à Mesorregião do Nordeste Paraense e à Microrregião Bragantina. A sede municipal tem as seguintes coordenadas geográficas: 01o 01’ 45” de latitude Sul e 46o 38’ 57” de longitude a Oeste de Greenwich.

Fonte: PMAC.

1.2.       LIMITES

Ao Norte

Oceano Atlântico

A Leste

Município de Viseu

Ao Sul

Município de Bragança

A Oeste

Município de Bragança

                                   Fonte: PMAC.

Há 55 anos, em 28 de março de 1962, era desmembrado de Bragança o distrito de Urumajó. Emancipado com o nome de Augusto Corrêa, em homenagem ao grande político bragantino. Desde então a Vila de Urumajó passou a ser município de Augusto Corrêa, localizado no nordeste paraense. A 212km da capital do estado do Pará, com uma população de 44227 habitantes, segundo o último censo do IBGE 2016.

Central de Notícias

Deixe seu e-mail para ser avisado de novas publicações no site da Prefeitura de Augusto Corrêa-Pa:

Prefeitura Municipal de Augusto Corrêa.
Praça São Miguel, 60. Bairro: São Miguel.
CEP 68610-000.
Augusto Corrêa-Pará.
Telefone: (91) 9997-72024.
Email: s.gabinetepmac@gmail.com